0% dos jovens que vivem na Islândia acreditam que Deus criou o mundo, diz pesquisa

A Islândia está se tornando um país mais secular, de acordo com uma pesquisa realizada pelo instituto Maskina para a Associação Humanista Ética Islandesa. Nenhum dos jovens entrevistados acreditam no relato bíblico da criação.

Segundo o levantamento, 93,9% dos jovens com de menos de 25 anos acreditam que o universo foi criado pelo Big Bang.

Pouco mais de 6% respondeu ‘não sei’ ou ‘outros’. No entanto, nenhum dos entrevistados acredita que o universo tenha sido criado por Deus.

Embora muitos jovens não acreditem na literalidade do livro de Gênesis, 42% afirmam ser cristãos, enquanto 40,5% se declaram ateus.

As pessoas menos religiosas da Islândia vivem na cidade de Reykjavík, capital do país.

Dentre as pessoas com mais de 55 anos, 80,6% se identificam como cristãos e apenas 11,8% se declaram ateus.

Atualmente, o governo islandês declara como oficial a Igreja Evangélica Luterana da Islândia, mas a maioria dos entrevistados (72%) defendem a separação total entre Igreja e Estado.

Gênesis em questão

Nas escolas e universidades do Brasil e outros países, os estudantes são ideologicamente doutrinados dentro do contexto do evolucionismo.

“Nós temos contato desde crianças com livros didáticos que nos fornecem uma história que na verdade não é a história real das nossas origens”, disse o mestre em ciências Everton Alves, membro da Sociedade Brasileira do Design Inteligente e da Sociedade Criacionista Brasileira.

“Quando vamos estudar a fundo por conta própria ou com a ajudade de literaturas específicas de pessoas intelectualmente honestas, nós temos evidências abundantes que nos mostram que o relato de Gênesis é verídico e histórico”, ele avalia. 

A veracidade da Bíblia está sendo comprovada principalmente na arqueologia, conforme observa Everton.

“A cada ano, vem sendo descoberta uma nova civilização, um túmulo ou objeto com nome de algum personagem que já estava descrito na Bíblia, sendo que antes eram considerados como mitológicos ou metafóricos”, explica.

“A ciência, ano após ano, vem comprovando todo o relato bíblico, principalmente quanto à literalidade do livro de Gênesis, se formos tratar de Adão e Eva, Noé e sua família ou até mesmo do episódio do Dilúvio.

Podemos ter dentro da própria Bíblia informações que atestam a veracidade desse primeiro livro”, Everton afirma.

 

 

 

 

Fonte> CPADnews