Billy Graham reconhece que estamos vendo hoje “sinais do fim dos tempos”

Foto

Fundador de um ministério de referência para o mundo todo, Billy Graham está com 98 anos e desde 2013 parou de fazer as campanhas que o tornaram conhecido. Isso não significa que ele esteja aposentado. A Associação Evangelística Billy Graham continua seu trabalho, liderada por Franklin, seu filho.

No final de junho, Billy Graham respondeu a dúvida de um leitor enviada para o seu site.  Ele falou sobre a crescente especulação de alguns segmentos cristãos sobre sermos a geração que viverá os últimos dias. Primeiramente, recordou que aqueles que depositam sua fé em Cristo não precisam se preocupar, pois podem confiar nas promessas do Senhor.

“O futuro está nas mãos de Deus, e isso deve gerar em nós grande confiança e paz”, escreveu. Acrescentou ainda: “Devemos aprender a confiar nele em todas as situações. Então, podemos dizer honestamente como o salmista: ‘Tu és o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus, em quem confio (Salmo 91:2)”.

Graham diz que não devemos ficar apreensivos, pois tudo vai se desenrolar “no tempo de Deus e do jeito que ele determinou”. Mesmo assim, reconhece que estamos vendo pelo menos um sinal proeminente do retorno de Cristo: a excessiva violência na Terra, que gera um sentimento de angústia nas nações.

Diz que não é somente pelas guerras, pois Jesus alertou sobre isso em Marcos 13:7. O que ele percebe é a escalada do mal de modo generalizado. Citando 2 Pedro 3:13, afirmou que todos os cristãos estão ansiosos “para ver um novo céu e uma nova terra, onde habita a justiça”.

A última vez que o renomado pregador e autor falou tão claramente sobre o assunto foi em janeiro, quando afirmou “é bem possível que estejamos vivendo os últimos dias antes de Sua vinda”. No final do ano passado, havia alertado os cristãos: “Prepararem-se para o aumento da perseguição”.

Fonte> Gospel Prime