Cantor Feliciano Amaral morreu neste sábado (7) aos 97 anos

O cantor Feliciano do Amaral morreu na manhã do último sábado (7), após falência múltipla de órgãos.

Ele, que também era pastor, estava internado em um hospital particular em Porto Velho (RO) desde o dia 20 de junho.

O cantor faleceu aos 97 anos.

Feliciano era reconhecido como o “Rouxinol do Sertão” e no ano de 2013 ele foi reconhecido como o cantor com mais idade e que ainda estava em atividade, pelo Guinness Book (o livro dos records).

O cantor é natural de Minas Gerais, nasceu no ano de 1920 e foi bastante influente entre os cristãos, dentro e fora do Brasil.

Seu corpo foi velado ainda no sábado (7) em uma funerária e no domingo, a partir das 10h. O local escolhido foi a Primeira Igreja Batista de Porto Velho.

Segundo informações do Portal Guiame, o corpo de Feliciano seguiu para o sepultamento às 16h de domingo.

Sobre o cantor

Feliciano chegou a pastorear várias igrejas inclusive a Primeira Igreja Batista da Pavuna, onde foi seminarista.

Na cidade do Rio de Janeiro, estudou Teologia no Seminário Teológico Betel.

Foi em 1948 que ele iniciou sua jornada pela música cristã, com a gravação do 1º disco de 78 rpm do catálogo da gravadora Atlas, ligada à Convenção Batista Brasileira.

Mesmo sendo antecedido de outras produções, o disco é um dos primeiros registros sonoros de música evangélica do Brasil.

Feliciano ainda fez parte da famosa cruzada do pastor norte-americano Billy Graham, no Rio de Janeiro, em 1974 no estádio do Maracanã.

 

 

 

Fonte> CPADnews