Casos Moisés Volpini, chacina e clonagem de cheques na Câmara: os 3 crimes que a Polícia Civil de Porto Seguro precisa esclarecer com urgência

Foto

Passada a desculpa do Carnaval e do verão, embora muitos outros crimes  não menos importantes também precisem ser esclarecidos à população de Porto Seguro, ao menos 3 deles, acontecidos recentemente,  estão a exigir respostas mais imediatas, diante do clamor de indignação popular  que alcançaram.

São eles o assassinato do empresário Moisés Volpini Filho, dono da lanchonete Giga Bytes, a chacina do bairro Porto Alegre, quando 8 jovens tiveram suas vidas interrompidas de forma absolutamente estúpida e cruel, e a clonagem dos cheques da Câmara de Vereadores, eis que é mais do que certo e evidente a participação de vereadores ou de ex-vereadores – seja diretamente ou seja através de algum assessor – no esquema criminoso.  

O que Porto Seguro não pode aceitar calado é que, ao menos  como de sempre nos últimos anos, nossas autoridades prefiram deixar tudo como está para ver como é que fica. Das duas, uma: ou a Polícia desvenda os crimes ou assina seu próprio atestado de incompetência.

No  caso da Câmara, por exemplo, não há o que justifique a não identificação do autor da clonagem, uma vez que somente alguém com acesso à contabilidade da casa poderia identificar os números dos talonários usados na tentativa de fraude.

Fonte> Topa tudo news