NOTÍCIAS QUENTES
Capa / Diversos / CNJ proíbe que cartórios do Brasil registrem polifamílias
CNJ proíbe que cartórios do Brasil registrem polifamílias

CNJ proíbe que cartórios do Brasil registrem polifamílias

Alvo de enorme discussão acadêmica, as chamadas “polifamílias”, formadas pela união entre mais de duas pessoas (independente do sexo), encontraram recentemente um novo obstáculo no Brasil.

Segundo informações Ancelmo Gois, do O Globo, o Conselho Nacional de Justiça, através do Corregedor Nacional, Ministro João Otávio de Noronha, expediu a recomendação de que os cartórios do país não mais registrem as uniões poliafetivas.

Ao consultar o site do CNJ, ainda não encontrei o texto da Portaria mencionada, mas tendo em vista a última posição apontada pelo Conselho no ano passado, a decisão é uma surpresa, visto que se caminhava no sentido de se debater a matéria, de modo a se pensar numa regulamentação para a questão.

De toda forma, o tema é objeto de estudos na seara acadêmica, sendo alvo de inúmeros TCC’s e teses, tendo inclusive alguns precedentes interessantes, como em Jundiaí-SP, e no Rio de Janeiro-RJ.

 

Fonte> Nação Justiça

Sobre Anaildo Colonia

Mundo Gospel

Cerca de 400 mil pessoas se entregam a Jesus durante evangelismo na Ucrânia
Pastor é sequestrado e queimado vivo com as mãos amarradas na África
Bruna Karla realiza sonho de fã no Programa da Eliana
Arqueólogos descobrem “anfiteatro perdido” embaixo do Muro das Lamentações
Pastor se arrisca evangelizando traficantes do Rio de Janeiro
História da Igreja Assembleia de Deus Monte Alegre, em Guaratinga-Bahia
Pastor Valdemiro cria 1ª reality show evangélico da TV brasileira
Veja se une à Globo na imposição da ideologia de gênero
Igreja Universal celebrará 14 mil casamentos nos cinco continentes
Líder muçulmano é ressuscitado por Jesus e se converte no Oriente Médio
Grupo faz vigília de oração em hospital após tragédia na creche
Igreja Assembleia de Deus: um grande avivamento na Colônia
Scroll To Top