Conquista: pastor suspeito de matar pastora afirma ser ameaçado de morte em presídio

Foto

Ameaçado na presão

O pastor Edimar Brito, preso na terça-feira (26) por suspeita de matar uma pastora e sua sobrinha, afirmou ter sido agredido dentro do Presídio Nilton Gonçalves, em Vitória da Conquista, onde está preso desde quarta (27).

  De acordo com o advogado de Brito, Antônio Rosa, o pastor fez a denúncia durante depoimento nesta quinta (28). O pastor afirmou que tem sido ameaçado de morte por Adriano Silva dos Santos, seu companheiro de cela, que confessou participação e aponta Brito como mandante do crime.

 “Todos os suspeitos estão na mesma cela, mas meu cliente disse que as agressões estão partindo de Adriano”, afirmou Rosa. De acordo com o Site, o advogado informou que já ingressou com pedido de transferência de cela do cliente.

“Ele (Edimar) também está sendo ameçado de morte e forçado a assumir o crime. Já solicitei a mudança de cela junto à direção do presídio”. Ainda de acordo com a publicação, a direção do presídio afirmou que investiga as denúncias do pastor, para tomar as medidas cabíveis. 

 

 

Fonte> Bahianoticias