Coreia do Norte pode mandar matar cristãos `flagrados´ com uma Bíblia

Foto

A Coreia do Norte é amplamente conhecida como o lugar mais opressivo na terra para os cristãos.

É um lugar onde os crentes praticam sua fé em segredo. Os norte-coreanos não podem sequer possuir uma Bíblia ou falar o nome de Jesus em público.

Possuir uma Bíblia no país governado por uma ditadura comunista pode levar a 15 anos de trabalho árduo em um campo de prisioneiros, ou pior: uma setença de morte.

Vernon Brewer, presidente da ‘World Help’, sabe bem disso. Ele passou boa parte de sua vida transportando Bíblias para a nação isolada.

Por que é tão arriscado possuir uma Bíblia na Coreia do Norte?

Brewer destacou que o simples fato de ter uma Bíblia nas mãos realmente pode ser a condenação de uma pessoa à pena de morte na nação comunista.

“Se eles são pegos com uma Bíblia, isso é uma sentença de morte.

No entanto, eles estão dispostos a arriscar suas vidas todos os dias para levar a palavra de Deus às mãos de mais um cristão da Coreia do Norte, que nunca teve uma bíblia. Isso é tão precioso para eles. São realmente boas novas”, disse Brewer.

Brewer acredita dos cerca de 300 mil cristãos ali, aproximadamente 70,000 já desapareceram em campos de trabalhos forçados brutais, porque foram pegos praticando sua fé.
 
Brewer e sua equipe acabaram de voltar da DMZ, onde trabalharam para compartilhar a Palavra de Deus transportando Bíblias clandestinamente através da fronteira.
    
“Muito do trabalho que fazemos para compartilhar o Evangelho, é mantido sob sigilo. Mas posso dizer o seguinte: estamos distribuindo Bíblias porque é a maior necessidade.

Temos o objetivo de distribuir 100 mil Bíblias o mais rápido possível”, Brewer disse à CBN News.

 

 

Fonte> CPADnews