Descoberta em antiga cidade israelita confirma o relato bíblico

Uma nova descoberta arqueológica está servindo como prova de que os relatos bíblicos sobre o rei Davi possuem um lastro histórico.

Muitos arqueólogos e especialistas questionavam a existência do maior rei de Israel porque não havia “evidências” sobre o período em que ele governou.

“Até 25 anos atrás, ninguém duvidava que o rei Davi fosse uma figura histórica”, explica o professor Avraham Faust, diretor da escavação arqueológica.

“Porém, nas últimas décadas a historicidade de Davi e, especialmente, o tamanho de seu reino, foram assuntos calorosamente debatidos”.

Uma descoberta recente poderá pôr fim a esses questionamentos.

“A escavação em Tel ‘Eton, localizada na Judeia, a leste das colinas de Hebron, oferece indícios que a extensão do reino era maior do que alguns estudiosos acreditam”, insiste Faust.

As ruínas foram identificadas como a cidade cananeia de Eglom, que lutou contra Israel.

“Nós não encontramos nenhum artefato que dissesse Rei Davi ou Rei Salomão, é claro.

Contudo, descobrimos no local sinais de uma transformação social pela qual a região passou, incluindo a construção de um grande edifício em um plano conhecido pelos arqueólogos como ‘a casa de quatro cômodos’ que era comum em Israel, mas que não existia em outro lugar …

Já que a origem da mudança parece estar nas terras altas, e como ocorreu na época em que Davi teria vivido, a ligação é plausível”.

 

 

Fonte> Gospel Prime