`Deus pode curar nossas doenças´, reconhece médico especializado em câncer

Foto

Para o neurocirurgião cerebral Dr. W. Lee Warren, a encruzilhada da ciência e da fé é seu maior desafio. Quando ele via um tipo de tumor cerebral chamado glioblastoma em um exame, o mesmo pensamento sempre vinha à sua mente. “É o fim.”

Segundo o Dr. Warren, esse é o tumor cerebral mais comum em adultos. E é 100% fatal

No entanto, o cirurgião fala que sua fé cristã lhe diz que Deus pode curar nossas doenças, e o que seu conhecimento médico lhe diz sobre um tumor cancerígeno fatal, é que é preciso ter força para navegar em uma luta constante.

Após décadas de pesquisa, não havia nenhuma pista sobre uma causa. E, no entanto, o Dr. Warren deve dar aos pacientes algum tipo de esperança de que milagres aconteçam e eles podem vencer essa coisa.

O Dr. Warren explica que o que aprendeu nessa luta é que ele não tem todas as respostas. E aceitar humildemente isso lhe dá forças para que ele ainda possa ter certeza de que Deus poderia intervir.

Ele diz que às vezes Deus cura milagrosamente, e às vezes Deus cura através da mente de profissionais médicos como ele.

Sobre isso, o Dr. Warren escreveu o livro“I’ve Seen the End of You” (“Vi o seu fim”), que traz uma mensagem de esperança, para quando a fé e a dúvida são parceiros.

O livro explica sua própria condição já que, ao longo de sua carreira, ficou cada vez mais difícil dizer honestamente aos pacientes que lutassem, orassem e permanecessem acreditando, quando Deus parecia não responder a essas orações.

“Mas, como cristão, eu também acreditava que devemos orar e manter o espírito alto e acreditar que Deus pode nos ajudar”, disse ele.

“E então eu tinha esse tipo de fé versus enigma científico entre coisas que eu acreditava e coisas que sabia. E assim começou a exploração de como aconselho as pessoas e como tento ajudá-las, quando acho que já conheço o resultado”, diz.

O médico diz que o livro conta histórias sobre os pacientes que o afetaram e finalmente o ensinaram enquanto ele lidava com estas grandes questões: fé e ciência.

Resposta às dificuldades:

Enquanto trabalhava para resolver o conflito em sua mente, Warren começou a estudar como as pessoas respondem às dificuldades de suas vidas. Foi quando, em 2013, seu filho adolescente morreu.

“Então passei de observar as respostas de outras pessoas a coisas difíceis, para experimentar as minhas próprias”, disse.

“E essa experiência meio que reformulou tudo o que eu pensava saber sobre como ajudar as pessoas.

E assim o livro realmente saiu de tudo isso – de aprender a encontrar nossos próprios pés e fé novamente depois de perder um filho e depois aprender a ser um médico melhor para as pessoas nas coisas mais difíceis com as quais lidam”, explica.

 

 

 

Fonte> CPADnews