Eduardo Campos recebeu R$ 5 milhões em propina, apontam delatores da Odebrecht

Foto

Morto num acidente aéreo em 2014, quando era pré-candidato a presidente da República, Eduardo Campos, filiado ao PSB, recebeu R$ 5 milhões em propina quando era governador de Pernambuco, de acordo com a revista Veja.
O valor correspondia a 3% dos contratos que a Odebrecht tinha com o Estado.
 
Dois delatores contaram essa história à força-tarefa da Lava-Jato. Um deles, João Pacífico Ferreira, era o mais importante executivo da empreiteira na região Nordeste.
 Segundo o Ministério Público, o colaborador Marcelo Bahia Odebrecht relata que, a pedido do então Governador do Estado de Pernambuco, Eduardo Campos, teria autorizado o auxílio da Construtora Odebrecht no Centro Integrado de Ressocialização por meio da DAG Construtora Ltda.
Alude-se, ademais, a pagamento em proveito da campanha de Eduardo Campos e distribuição de dividendos de financiamento do BNDES.
Informa-se, por fim, a ocorrência de promessa de pagamento de valores à campanha de Paulo Câmara ao Governo de Pernambuco,
providência não efetivada.
Fonte> Bocãonews