Eleita ao Conselho Tutelar comprou votos com frango e cerveja, diz MP

Foto

O Ministério Público (MP) em Buri (SP) entrou com um requerimento de cassação do mandato de Bruna de Melo Horvath, eleita ao Conselho Tutelar da cidade após eleições nacionais facultativas de 4 de outubro. Segundo o MP, Bruna comprou votos ao distribuir frango, refrigerante e cerveja a moradores da Vila Nova Esperança antes das eleições.

A candidata, que foi a segunda mais votada com 195 votos, nega as denúncias de que ela e o pai, vereador no município, teriam cometido o ato ilegal. “As acusações, sem provas, são falsas e eu tenho como provar. Já que começaram, eles acharam que eu iria ficar encostada. Mas, como eu quero trabalhar, vou até o fim pelos meus direitos e vou provar minha inocência”, afirma Bruna.

O pedido para cassação foi feito em 9 de outubro e o caso foi encaminhado ao Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, que vai verificar a denúncia. “Com base nas provas reunidas, entrei com pedido de cassação da candidata indicada pelas testemunhas. É proibido esse tipo de ação fraudulenta, já que a eleição segue regras da Justiça Eleitoral”, explica o promotor Marlon Fernandes.

Fonte: G1.com