Erdogan diz que povo da Turquia quer volta da pena de morte

Foto

O povo da Turquia quer a volta da pena de morte e os que governam o país devem ouvir as pessoas, afirmou o presidente da Turquia, Tayyp Erdogan, apesar de autoridades europeias dizerem que tal medida poderia interromper imediatamente o processo de Ancara para a entrada na União Europeia (UE).

“O que o povo (turco) diz hoje?”, indagou Erdogan durante uma entrevista à TV alemã ARD, transmitida nesta segunda-feira. “Eles querem a reintrodução da pena de morte. E nós, como governo, devemos ouvir o que o povo diz. Não podemos dizer: ‘Não, isso não nos interessa’”.

Mais cedo, o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, declarou que a eventual adoção da pena de morte pararia imediatamente a tramitação do processo de ingresso da Turquia na UE.  O governo turco diz que deve avaliar a reintrodução da pena capital em resposta a pedidos de simpatizantes em atos públicos para que os líderes do golpe sejam executados.

Prisão de jornalistas

A Justiça da Turquia ordenou nesta segunda-feira a detenção de 42 jornalistas acusados de pertencerem a veículos de imprensa vinculados ao grupo de Fethullah Gülen, o teólogo exilado nos EUA que Ancara acusa de ser o cérebro do golpe militar fracassado do dia 15 de julho.