Evangelista coreano é esfaqueado e morto nas ruas da Turquia

Foto

Um evangelista coreano foi assassinado no sudeste da Turquia, provocando temores de perseguição entre a comunidade cristã, informou a International Christian Concern em um comunicado.

Jinwook Kim, 41 anos, foi esfaqueado três vezes na rua na cidade turca de Diyarbakir em 19 de novembro. Ele morreu no hospital em virtude dos ferimentos.

Kim, que residia na Turquia há cinco anos, morava em Diyarbakir, tendo se mudado para lá no início deste ano com sua família para pastorear uma pequena comunidade cristã. Ele era casado e tinha um filho, e outro nasceria em poucos dias.

As autoridades turcas prenderam um jovem de 16 anos suspeito do assassinato, que supostamente foi motivado por roubo. No entanto, a população cristã local está convencida de que Kim foi atingido devido à sua fé e está chamando sua morte de martírio.

Um evangelista turco disse que recebeu ameaças no dia seguinte ao assassinato. “Não foi apenas um assalto; eles vieram para matá-lo”, disse. “Sempre recebemos ameaças. Eles sabem que estou tentando espalhar o Evangelho, para que também possam me atingir. Isso pode ser um sinal.”

Kim é o primeiro cristão a ser morto na Turquia desde os assassinatos de 2007 na Editora Zirve, apelidados de “massacres missionários” pela imprensa local, na qual três funcionários da editora bíblica foram torturados e mortos.

No entanto, os cristãos no país dizem que a animosidade em relação à comunidade cristã aumentou nos últimos três anos, com o assédio e as ameaças aumentando.

 

 

 

Fonte> CPADnews