Ex-ministro Palocci revela que Lula atuava diretamente no pedido de propina

Foto

Em novo depoimento ao Ministério Público Federal, no âmbito da Operação Greenfield, que apura irregularidades em fundos de pensão, o ex-ministro Antonio Palocci revelou que o ex-presidente Lula se descuidou “da parte legal da sua atuação como presidente” e “passou a atuar diretamente no pedido de propina”.

Ex-ministro da Fazenda de Lula e ex-ministro da Casa Civil de Dilma Rousseff, Antonio Palocci contou ainda que a descoberta do pré-sal causou um clima de “delírio político” no governo, e que Lula pediu vantagens indevidas diretamente.

O ex-presidente, segundo ele, chamava o pré-sal entre outras coisa de “bilhete premiado”, e dizia que iria gerar recursos suficientes para bancar quatro campanhas presidenciais.

“Ele sempre soube que tinha ilícito e sempre apoiou as iniciativas de financiamento ilícito de campanha, etc.

Mas no caso, no pré-sal, ele começou a ter uma atuação pessoal”, afirmou Palocci, ao responder indagação de um procurador.