Ex-pai de santo que fez rituais para matar Macedo se encontra com bispo

Foto

Durante o programa Palavra Amiga”, exibido nesta última quarta-feira (11), o Bispo Edir Macedo, com o pastor Jocélio, que no passado era conhecido como pai de santo Dodô, abordaram o assunto “sexta-feira ‘3” e explicaram o porquê de tanto misticismo envolvendo a data.

“A sexta-feira 13 é um dia assustador para quem não tem Deus.

Dentro da casa dos encostos nós ensinávamos as pessoas que este dia de azar começou na época em que o Senhor Jesus estava sentado à mesa com os discípulos.

Porque ali havia 13 pessoas, o Senhor Jesus e os 12 discípulos. Então, o azar passou a reinar no dia em que Judas foi revelado o traidor, então, a pessoa associa este dia de azar ao nosso Senhor Jesus”, comentou o pastor Jocélio.

O ex-pai de santo ainda afirmou que enquanto servia aos encostos, ele foi procurado por uma autoridade política de Aracaju (SE), para fazer um ritual para matar o Bispo Edir Macedo e para que a Igreja Universal fosse fechada no estado.

“Nesta data, na casa dos encostos, as pessoas acreditam que os rituais que elas fazem atrai sorte para suas vidas.

Outras aproveitam para fazer o mal, foi o caso de pessoas que, na época em que eu servia aos encostos, ofereceram um grande sacrifício para matar o Bispo Edir Macedo e fechar os templos da Universal.

Eu e mais 20 pais de santo fizemos um verdadeiro despacho para as entidades.

Foram comprados 70 touros, 70 bodes, 70 garrafas de champanhe importadas, 70 garrafas de uísques, 70 caixas de charutos, entre outros artigos. Foi um grande ritual”, revela.

 

 

 

 

Fonte> JMNOTÍCIAS