“Glória a Deus”, declara nadadora após ouro inédito

Foto

A norte-americana Simone Manuel e a canadiana Penny Oleksiak foram notícia nesta quinta-feira (12) por terem dividido a medalha de ouro da prova dos 100 metros livres. Esta é uma situação inédita na natação feminina em Olimpíadas. Ambas venceram a prova com 52,79 segundos, um novo recorde olímpico.

Manuel entra para a história como a primeira afro-americana a ganhar uma medalha individual na natação. A maior parte da imprensa deu destaque apenas ao fato de ela ter batido o recorde olímpico e seus comentários sobre como não queria ser conhecida como “a nadadora negra”. Sua fala sobre as questões raciais nos Estados Unidos ganharam as manchetes.

Poucos levaram em conta que as primeiras palavras da texana de 19 anos na entrevista foram: “Tudo que posso dizer é glória a Deus. Foi definitivamente uma longa jornada nestes últimos quatro anos. Sinto-me tão abençoada por ter ganho!”.