Igreja assiste mais de 16 mil detentos em projeto no DF

Foto

A sede administrativa da Igreja Adventista para a região de Brasília e entorno (Associação Planalto Central) criou o Ministério Carcerário e tem tem atendido mais de 16 mil presos em unidades prisionais.

Ao todo, 12 presídios no Distrito Federal e região são contemplados. Semanalmente, 195 capelães atuam nessas unidades e visitam os parentes daqueles que estão encarcerados.

“Levamos Jesus para eles. Também preparamos a família para que quando retornem para casa, encontrem um lar diferente, de paz e amor”, explica o diretor do Ministério Carcerário, Jeconias Neto.

Diversos voluntários participam das ações, como pastores, capelães, advogados, psicólogos, entre outros.

Cada um auxilia de forma específica. Durante as visitas, eles conversam e utilizam histórias da Bíblia para proporcionar momentos de reflexão e mudanças na vida dos detentos, conta a igreja em seu site.

Também são oferecidos projetos de desenvolvimento social, como o “Página Virada”, que além de ajudar na diminuição da pena, estimula o hábito de leitura.

O objetivo é diminuir a ociosidade dos presos, além de trazer novos rumos aos pensamentos por meio da leitura. “Funciona da seguinte maneira: a cada livro lido no período de 30 dias, eles fazem uma redação e precisam tirar no mínimo seis pontos.

Assim, o preso tem quatro dias remidos. Por ano, ele consegue remir, pela leitura, 48 dias”, explica Guimarães.

 

 

 

 

Fonte> JMNOTÍCIAS