Igreja Universal vai processar jornalista por fake news

Foto

A Igreja Universal decidiu processar a jornalista Patrícia Kogut e o jornal O Globo após a publicação de acusações feitas contra a instituição na coluna publicada nesta quarta-feira (28).

A jornalista acusou a igreja de vender vagas para atores que desejam participar de novelas da Record TV.

A colunista afirma que “jovens atores aspirantes cujos pais contribuem com dízimo mais gordo” conseguiriam participar do elenco das novelas da emissora.

“Trata-se de uma gravíssima e irresponsável acusação”, criticou a Universal por meio de nota divulgada à imprensa (leia a íntegra abaixo), informando ainda que a jornalista não procurou a instituição para apurar a informação publicada.

A Record TV, também por meio de nota, também afirmou que vai processar  Patrícia Kogut e O Globo.

“A publicação fere a honra de todos os profissionais da emissora, que vai buscar na Justiça os seus direitos diante desta mentira”.

Além do processo judicial, a Igreja Universal enviou uma nota à direção do jornal O Globo solicitando uma retratação da jornalista do veículo pelas acusações “em igual espaço e destaque reservado ao texto original, nas versões impressa e online”.

Na nota, a Universal afirmou ainda que outros veículos que reproduziram a nota também foram notificados e que deve acioná-los juridicamente.