Juíza substituta da Lava Jato também teve o celular acessado de forma ilegal

Foto

Juíza substituta da Operação Lava Jato na 13ª Vara de Curitiba, Gabriela Hardt veio a público confirmar que também teve o celular invadido por hackers.

Em nota, a Justiça Federal explica que o acesso ilegal foi feito “na mesma época e aparentemente pela mesma pessoa/grupo que invadiu os aparelhos dos procuradores”.

De acordo com o texto, Hardt não identificou informações pessoais que possam ter sido expostas, mas reiterou que “a invasão de aparelhos de autoridades públicas é um fato grave que atenta contra a segurança de Estado e merece das autoridades brasileiras uma resposta firme”.

A revelação da juíza substituta, que atuou junto ao então juiz e hoje ministro Sérgio Moro (Justiça), reforçou as suspeitas da Polícia Federal de que se trata de uma ação planejada.

A busca agora é para identificar quem cometeu o crime, além de quando e como se deram as invasões.

Fonte> Diário do Poder