Lésbica por 30 anos, mulher volta para Deus ao lembrar dos ensinos da Escola Dominical

Foto

Wanda Jo Taylor conta que, desde cedo, preferia roupas masculinas às usadas por meninas, como ela. Além disso, ela diz que se identificava com o comportamento dos meninos e que esses traços eram vistos por sua mãe, Opal, como apenas uma fase. No entanto, Wanda estava entrando na homossexualidade.

“Eu sabia que ela era uma moleca, mas todo mundo disse que a deixasse em paz, que ao crescer ela pararia com isso”, conta sua mãe.

Mas Wanda Jo não conseguiu mudar e abraçou a identidade masculina, passando a ter contato sexual com outras meninas. Ela conseguiu manter este comportamento em segredo até aos 18 anos, quando foi pega com uma garota vizinha.

Sua mãe, conta que sofreu com aquela situação vivida pela filha caçula: “Eu me machuquei. Eu chorava muito e sentia dores de cabeça”.

Após o colegial, Wanda Jo conseguiu um bom emprego como programadora de computadores e mergulhou no estilo de vida homossexual.

Inconformada, sua mãe disse que buscou ajuda em Deus. “Orei o tempo todo, esperando que ela mudasse. Ela passou por tantas mulheres. Ela entrava em um clube com uma mulher e saia com outra”, lembra Opal.

Três décadas:

Durante 30 anos, Wanda Jo se relacionou com muitas mulheres e teve alguns casos sérios. Mas eles, geralmente, eram caóticos, violentos, e ela não conseguia mantê-los por muito tempo.

Wanda Jo conta como eram complicados seus relacionamentos, e que ela chegou a sofrer violências físicas.  “Você está lutando e sem confiança, o ciúme, a inveja, o drama daquele estilo de vida em que eu estava é muito difícil”, diz.

Ela conta que sua mãe recebia telefonemas para que a fosse socorrer. “Sra. Taylor, você precisa ir à casa de Wanda Jo, porque ela está sangrando. Você precisa ir à casa dela, ela foi atingida na cabeça”, dizia um deles.

“Eu estava procurando amor em todos os lugares errados. Era isso que eu estava procurando”, lembra.

Wanda Jo nunca havia se entregado às drogas e álcool, até que quase morreu depois que uma de suas amantes a esfaqueou. Então ela conta que descobriu que o crack reduzia a dor física e emocional.

“Eu estava cansada. Eu estava tão cansado que não sabia o que fazer”, lembra.

Encontro com Deus:

Por dois anos e meio, ela viveu à mercê de um vício em cocaína e caiu para meros 45 quilos. Por fim, Wanda Jo lembrou-se de algo que aprendeu na igreja ao participar da Escola Dominical, quando criança, que em tempos de desespero, ela sempre podia invocar a Deus.

“Eu estava destruída. Meu Deus, eu estava destruída. Eu estava cansada de quase tudo”, disse Wanda Jo. “Fui para casa, ajoelhei-me, gritei a Deus e disse: Deus, tire isso de mim. Jesus, me ajude. E Ele o fez, num piscar de olhos, num piscar de olhos.’

Wanda Jo diz que seu desejo por cocaína desapareceu completamente.

Ela também nunca mais fumou crack e essa libertação feita por Deus provocou nela a fome de voltar à igreja e encontrou uma que a aceitava como ela era.

“Eu estava na igreja, estava indo lá em meus ternos masculinos. Eles me amavam. Veja, eles me aceitaram, uma perdida e pecadora como eu era, uma homossexual. Eles estavam me tratando com tanto amor e me falando a verdade, a palavra. E agora eu estava colocando essa palavra em meu coração”, conta.

Wanda Jo continuou indo à igreja e lendo a Bíblia. Pela primeira vez, após 30 anos vivendo como homem, ela descobriu sua verdadeira identidade.

“Abri minha Bíblia, e estava em Isaías 43:18 e 19. E diz: ‘Não se lembre das coisas anteriores, nem considere as coisas antigas. Deus disse: ‘Eis que faço uma coisa nova, e uma coisa nova brotará para a frente, não a conhecereis? Farei uma estrada no deserto e um rio no deserto’.”

Wanda Jo conta que leu aquelas palavras três vezes. “Quando eu li pela terceira vez, Ele disse: ‘Não lembre das coisas anteriores, todas as coisas gays e nem considere as coisas antigas, as drogas e o crack e tudo isso, e prostituta se prostituindo e fornicando, cometendo adultério, mentindo e trapaceando, aquelas coisas.'”

Ela conta que naquele momento sua mãe ligou. Wanda Jo contou a ela tudo que Deus havia lhe mostrado nas Escrituras.

Wanda Jo entregou sua vida a Jesus Cristo naquela noite, em 2007.

“Eu sou exatamente como o primeiro milagre de Jesus, transformando água em vinho. A velha Wanda Jo era a água e a nova Wanda Jo é o vinho.

Eu sou um milagre, aleluia! Eu sou um milagre para mim. Ele levou o desejo embora. Não desejo mais mulheres. Ele levou esse desejo embora”, testemunha.

Hoje Wanda Jo trabalha no ministério em tempo integral, compartilhando a verdade e o amor de Deus com as pessoas que conhece em Dallas, Texas.

“Então agora eu tenho um relacionamento verdadeiro e pessoal com Deus. Veja por isso que eu estava procurando amor nos lugares errados o tempo todo. Era Jesus que eu estava procurando. Ele preencheu esse vazio e agora estou inteira”, alegra-se.

 

 

 

Fonte> CPADnews