LULA ADMITE O PT COMO VICE ATÉ DO PMDB, PARA DERROTAR ALCKMIN

Foto

O ex-presidente Lula está motivado para as eleições de 2018, ainda que a condenação em segunda instância o torne inelegível.

Ocorrendo isso, ele admitiu a amigos de Brasília que o PT indicaria o vice de outro candidato, até do PMDB, desde que participe da escolha.

De acordo com seu “plano B”, Lula usará o palanque majoritário para ajudar a eleger o maior número possível de deputados e senadores do PT. Seu objetivo é derrotar Geraldo Alckmin (PSDB) na disputa pelo Planalto.

Não é uma opção para Lula outro petista candidato do PT a presidente, tipo o ex-prefeito paulistano Fernando Haddad. Ele nem fala nisso.

A conexão de Lula ao PT é menor do que se supõe. Ele usa o partido e sua estrutura, mas não compartilha planos e cenários com petistas.

O ex-presidente deu uma piscadela em direção ao partido de Temer ao não vetar a aliança PT-PMDB sob “costura” em ao menos oito Estados.

Chefe da Casa Civil Eliseu Padilha retribuiu o flerte do PT afirmando que o desembarque do PSDB liberou o governo para outras alianças.