Lula está preso por cometer crime e não por causa das eleições, afirma Sérgio Moro

Foto

O juiz federal Sérgio Moro deu sua primeira entrevista coletiva após ser nomeado ministro da Justiça.

Nesta terça-feira, 6, na sede da Justiça Federal em Curitiba, destacou que decidiu assumir a pasta não por um projeto de poder, mas “por um projeto de tentar fazer a coisa certa”.

Famoso pela condução da Operação Lava Jato, ele minimizou as críticas de petistas sobre sua indicação pelo presidente eleito Jair Bolsonaro.

“A ideia aqui não é um projeto de poder, mas sim um projeto de fazer a coisa certa num nível mais elevado, em uma posição que se possa realmente fazer a diferença e se afastar de vez a sombra desses retrocessos”, destacou o magistrado.

Explicou ainda que seu objetivo é realizar no Executivo “o que não foi feito nos últimos anos e buscar implantar uma forte agenda anticorrupção”.

Disse ainda que se dedicará também a “uma forte agenda anticrime organizado”.

Moro respondeu cerca de 20 perguntas na coletiva que durou pouco mais de uma hora.

Prisão de Lula:

Uma das primeiras questões foi sobre a prisão do ex-presidente Lula e rejeitou todas as acusações levantadas por partidos de esquerda de que teria atuado para favorecer a candidatura Bolsonaro.

“O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado e preso, porque ele cometeu um crime e não por causa das eleições”, assegurou.

 

 

 

 

 

Fonte> Gospel Prime