Médico arranca cabeça de bebê durante parto, em Itapetinga-Bahia

Foto

Médico bebê

O bebê que teve a cabeça arrancada durante o parto, no Hospital Cristo Redentor, no dia 06 de setembro, fato só agora com repercussão na mídia baiana, foi exumado na quarta-feira, 16, teve o corpo exumado, a pedido da Justiça.  A exumação cadavérica do bebê, foi feita na mesma cidade, acompanhada dos delegados Roberto Júnior e  Marcos Augusto Larocca.

O médico legista Arthur Franca, e o perito técnico André Gomes da Coordenadoria Regional de Polícia Técnica de Itapetinga, estiveram no Cemitério Parque da Eternidade, onde procedeu a exumação. O resultado do laudo, segundo Marcos Larocca, ficará pronto em 30 dias.

O taxista Paulo Cezar Moreira acompanhou o trabalho de exumação no Cemitério Parque da Eternidade, bastante consternado, demonstrava muita tristeza, principalmente, por ter retornado ao cemitério nessa circunstância.

Médico bebê

 Segundo informações a parturiente não tinha condição de ganhar o bebê através de parto normal, pois o mesmo era enorme conforme ultrassonografia. Que cerca de 20 minutos depois, o médico chegou ao hospital. O pai chegou a conversar com o médico sobre a possibilidade de encaminhar sua esposa para uma cesariana e que estaria a disposição para custear as despesas. Horas depois, foi informado pelo médico que seu filho estava morto e que iria tentar salvar a vida da mãe.

Oito horas depois, o médico o chamou em seu consultório e passou a relatar que na sua profissão, nunca havia ocorrido um fato desta natureza, e que teve que decepar a cabeça do bebê para salvar a vida da mãe. Salientou que, tentou o procedimento da cesariana, mas não lhe restou alternativa. Que a cabeça do bebê havia sido separada do corpo, e que a outra parte do corpo teve que ser retirada através de procedimento específico.

 

Fonte: Agazetabahia.com