Missionários são milagrosamente protegidos de ataque de cobra ao pregar em aldeia

Foto

Uma equipe de missionários visitou recentemente uma aldeia na Libéria que, há mais de um século, enterrou seis meninas vivas como sacrifício pelo poder. As seis pedras que foram erguidas no local em representação às crianças passaram a ser adoradas como símbolos do ritual.

Enquanto a equipe do ministério Sharing God’s Abundance (SGA) caminhava por uma trilha em direção à aldeia, eles se depararam com uma cobra que foi plantada no caminho.

“Era uma grande cobra venenosa. Dizem que se você for picado por ela, você não sobrevive. Em outras palavras, eles minaram a estrada. Ela foi plantada lá para que eles não pudessem levar o Evangelho para essa área”, disse Helen Williams, da World Missionary Press.

Alguns membros da equipe pisaram acidentalmente na cobra, pensando que era apenas a raiz de uma árvore. Milagrosamente, o animal não atacou ninguém.

“Quando eles chegaram à vila, todos ficaram surpresos por eles ainda estarem vivos”, conta Williams. “Três dias depois, o chefe da cidade e os moradores aceitaram a Cristo e removeram todas as seis pedras que eram um memorial para as seis meninas que haviam sido sacrificadas”.

A SGA fornece ajuda humanitária e compartilha o Evangelho em locais remotos da Libéria. A World Missionary Press fornece Bíblias e materiais evangelísticos para a à SGA distribuir no país africano.

Baseada no relatório recente da SGA, Williams diz que as comunidades da Libéria precisam desesperadamente de mais Bíblias.

“Temos uma remessa nos livros para a SGA. É um milhão de peças em três idiomas — inglês, francês e bassa (dialeto liberiano). Por isso, precisamos de fundos para a produção, para que possamos enviá-la”, afirma Williams.

Williams também pede oração pelos missionários na Libéria. “Ore para que Deus os proteja, que sua fé seja fortalecida, que sejam ousados e que o Senhor honre isso, trazendo muitos ao Reino”.

 

 

 

 

Fonte> CPADnews