Movimento mundial de oração pretende ganhar 1,5 bilhão de muçulmanos para Cristo

Foto

Cristãos de várias partes do mundo se unirão em oração para impactar o mundo islâmico.

Um movimento mundial de oração terá sua 25ª edição neste ano e mais uma vez tará um papel importante no que se trata de se importar com os muçulmanos. Os organizadores esperam uma participação recorde.

Centenas de milhares de cristãos vão orar durante o 25º “30 Dias de Oração pelo Mundo Muçulmano” que acontece anualmente.

Em 2018, o evento será realizado de 15 de maio a 14 de junho, para coincidir com o mês sagrado islâmico, o Ramadã.

A iniciativa foi lançada para aumentar a conscientização e envolvimento nos esforços para alcançar a meta de 1,5 bilhão de muçulmanos no mundo.

Os organizadores acreditam que neste período de oração mais adeptos do Islã se voltaram para Cristo do que em qualquer outro momento do ano.

Organizado para coincidir com o Ramadã, um dos pontos altos do calendário muçulmano – uma época em que muitos muçulmanos buscam conhecer mais seu deus -, o evento “30 Dias de Oração pelo Mundo Muçulmano” disponibiliza um guia de oração diário que destaca diferentes aspectos do Islã e dos muçulmanos.

O guia de oração está disponível em cerca de 30 idiomas. Mais de 1,5 milhão de exemplares em inglês e em espanhol foram distribuídos na América do Norte ao longo dos anos pelo centro de recursos da World Christian, cujo diretor, Paul Filidis, é o coordenador norte-americano da iniciativa.

Ele diz: “Enquanto a mídia fala sobre o extremismo islâmico e facilmente incitar a raiva, o medo e até o ódio contra os muçulmanos, procuramos resistir a essa tentação de generalizar e, em vez disso, resolvemos orar com a mente e o coração de Cristo”, colocou Filidis.

Na edição deste ano, os editores observam que desde que a iniciativa começou, houve o aumento do extremismo islâmico, além do aumento de “devastadores desastres naturais e guerras implacáveis ??em comunidades muçulmanas ao redor do mundo”.

No entanto, o mesmo período “também viu o maior número de movimentos muçulmanos para Cristo na história”.

 

 

Fonte> CPADnews