MPF pede 7 anos de prisão para ex-ministro Geddel Vieira Lima

Foto

O MPF (Ministério Público Federal) pediu nesta sexta-feira (9) que o ex-ministro e ex-assessor especial do presidente Michel Temer, Geddel Vieira Lima, seja condenado a sete anos de prisão. 

Na solicitação feita à 10ª Vara da Justiça Federal, os procuradores da República afirmam que Geddel tentou “constranger e gerar apreensão” ao doleiro Lúcio Funaro, por intermédio de sua família, para evitar ou dificultar acordo de colaboração nas Operações Sépsis e Cui Bono.

A solicitação levou em conta o fato de Geddel ser agente público que realizou o monitoramento criminoso.

“Sua conduta foi extremamente reprovável em comparação com qualquer outro agente em crimes que tem relação com o poder público”, dizem os procuradores.