Namorada compartilha obsessão de Lula por permanecer em Curitiba

Foto

Não é apenas o ex-presidente Lula quem bate pé para permanecer em Curitiba, recusando a progressão ao regime semiaberto.

A namorada dele, Rosângela da Silva, “Janja”, que ganhou uma boquinha em Itaipu Binacional, no governo dele, também tenta postergar sua transferência da capital paranaense para Foz do Iguaçu.

Janja foi nomeada em 2005 para trabalhar na área de “responsabilidade social” da estatal, mas a conveniência do local de trabalho e da prisão de Lula está por um fio.

A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Sem concurso público ou qualquer processo seletivo, a namorada de Lula recebe R$17 mil mensais, o dobro da média salarial de Itaipu.

A mudança para a sede em Foz do Iguaçu começou em julho e Janja é um dos 76 funcionários agarrados como carrapatos a Curitiba.

A namorada de Lula terá até o dia 20 de janeiro de 2020 para a mudança. Ou terá de largar a boquinha de uma vez e viver de amor.

Bomba nas redes sociais a teoria de que Lula quer continuar preso, não pela lorota de “prisão política”, mas como desculpa para não casar.