ODEBRECHT CONFIRMA: AMIGO, ITALIANO E PÓS-ITÁLIA SÃO LULA, PALOCCI E MANTEGA

Foto

No primeiro depoimento cara a cara com o juiz federal Sérgio Moro, Marcelo Odebrecht confirmou que o trio “Amigo”, “Italiano” e “pós-Itália” das planilhas de pagamento de propinas da empreiteira correspondem mesmo ao ex-presidente Lula, e aos ex-ministros Antonio Palocci e Guido Mantega, respectivamente.

Durante as quase três horas de depoimento, Marcelo detalhou como eram feitos os pagamentos a Palocci e reiterou que o ex-ministro era a voz de Lula na empresa.

Palocci teria recebido R$ 128 milhões, segundo a denúncia baseada nas investigações.

O interrogatório de Marcelo Odebrecht foi o primeiro após fechar delação premiada e faz parte das investigações contra o ex-ministro.

O depoimento está sob sigilo de Justiça e o juiz Sérgio Moro afirmou, ao tomar conhecimento dos vazamentos, que irá investigar.

A defesa do ex-ministro negou as irregularidades e que, apesar da confirmação de Marcelo e outros ex-executivos da Odebrecht, “Italiano” é um “apelido em busca de um personagem”.