Pastor admite abuso sexual em culto, pede perdão e é aplaudido de pé

Foto

O pastor Andy Savage, 42 anos, da megaigreja Highpoint Church, em Memphis, no estado americano do Tennessee, está no centro de uma controvérsia sobre abuso sexual na igreja.

Na esteira do movimento de mulheres que denunciaram terem sido abusadas por diretores e atores famosos de Hollywood, começaram a surgir relatos de situações idênticas em algumas instituições religiosas.

Jules Woodson tinha 17 anos quando afirma que foi atacada por Savage após receber a carona dele até sua casa.

Isso aconteceu em 1998, quando ele tinha 22 anos e trabalhava como pastor de jovens da igreja que ela frequentava, em Houston, Texas.

Algumas semanas depois, ele se desligou daquele ministério.

Woodson recentemente publicou toda a história em um blog cristão.

Ela diz que sentiu-se encorajada após ver personalidades sendo responsabilizadas por seus atos.

Em seu relato, conta que foi obrigada a fazer sexo oral com o líder religioso.

“Eu fiz aquilo porque estava com medo, em choque e não entendia o que estava acontecendo”, afirma.

Diz ainda que procurou o pastor principal da igreja na época, que a mandou ficar quieta.

Os dois nunca mais se viram e Savage passou por outros ministérios, casou e constituiu família.

Agora que a história veio à tona, ele decidiu pedir perdão diante da congregação na Highpoint.

 

 

 

Fonte> Gospel Prime