Pastor é assassinado após tentar evangelizar membros de uma gangue, na Nigéria

Pastor morreu pregando

A polícia da Nigéria prendeu quatro integrantes de uma quadrilha, que confessaram ter assassinado brutalmente um pastor, simplesmente porque ele estava pregando sobre Jesus a eles e teria lhes dito que eles deviam se arrepender de seus pecados.

“A quadrilha também confessou ter sido a responsável pelo sequestro do pastor Chukwu Ekere, da comunidade Ohigha e ter assassinado o evangelista, simplesmente porque o homem de Deus os ‘perturbou’ com sua pregação, que os chamava ao arrependimento e também por ter proposto que eles deixassem de praticassem as suas atividades nefastas e aceitassem a Deus”, informaram as autoridades em um comunicado à mídia local.

A polícia do estado de Rivers (Nigéria) disse que inicialmente prendeu os membros da gangue da região de Ohigha em Ogba e em Diobu, descobrindo a ligação dos homens com crimes, como o seqüestro, estupro e assassinato de uma mulher identificada apenas como Sra. Igila, da vila Ohigha. O crime ocorreu no dia 07 de janeiro.

Os membros da gangue foram identificados como: Henry Ajie, 23 anos; Bright Ajie, 22, Dadison Ogadima, 22 e Sampson Dibia, 30.

Comentando o crimes do estupro e assassinato de Igila, o comando da polícia disse que “os suspeitos confessaram as acusações de sequestro da vítima, e também o estupro e o estrangulamento dela”.

Rivers é um dos 36 estados da Nigéria e o sexto mais populoso do país, com uma população de 5.185.400.

Fonte> CPADnews