Pastor é decapitado por grupo comunista na Índia

Os maoístas – grupo comunista oriental – assumiram a responsabilidade pelo assombroso assassinato de um pastor no leste da Índia na noite da última terça-feira (1º de maio), mas os cristãos da área disseram que suspeitavam que extremistas hindus os submetessem a isso.

Abraham Topno, pastor da Igreja Pentecostal de Deus, foi sequestrado por homens armados não identificados no distrito de Ranchi, estado de Jharkhand, que cortaram sua garganta e o decapitaram, segundo disse seu motorista a familiares. Ele tinha 46 anos.

O corpo do pastor, que trabalhou na área por mais de 20 anos, foi encontrado com a cabeça decepada e seu veículo foi incendiado.

Aparentemente os maoístas reivindicaram a responsabilidade pelo assassinato, deixando um bilhete na cena do crime que dizia “Morte ao espião policial”, mas os parentes do pastor expressaram suas dúvidas, dizendo que extremistas hindus provavelmente mobilizaram os maoístas para executar o líder cristão.

 

 

Fonte> CPADnews