PF desarticula grupo que fraudava seguro-desemprego e INSS na BA

Uma quadrilha responsável por fraudar benefícios previdenciário e seguro-desemprego é alvo da Polícia Federal (PF), que deflagrou nesta quarta-feira, 23, a Operação Melaço. São cumpridos 31 mandados de busca e apreensão e prisão preventiva em Ipiaú, Ibirataia, Valença, Prado, Porto Seguro, Itamarajú e Santa Cruz Cabrália, todas no sul da Bahia.

Um dos alvos da ação é conhecido como “Melado”. Por isso, a operação foi batizada de “Melaço”. Além disso, os policiais federais afirmam que o esquema atraía inúmeras pessoas, assim como um doce.

Técnicos de contabilidade, aliciadores e atendentes do SineBahia participam da organização criminosa, que atua há mais de 10 anos. Os aliciadores eram responsáveis de recrutar pessoas que aceitassem ceder seus documentos para obter os benefícios.

Já os técnicos em contabilidade criavam contratos de trabalho retroativos para esses indivíduos em empresas inativas ou criadas em nome de “laranjas”. Em seguida, era forjada a demissão para que essas pessoas recebessem seguro-desemprego. Também eram solicitados benefícios no INSS.

O grupo pagava o FGTS, mas esse dinheiro era sacado após a suposta demissão. Eles teriam forjado mais de seis mil vínculos empregatícios em pelo menos 236 empresas. A fraude provocou prejuízo de mais de R$ 17 milhões em seguro-desemprego e R$ 1 milhão em benefícios do INSS.

Fonte> Atarde