Porto Seguro: carnaval mais medíocre da história

Foto

Carnaval em Porto Seguro

Sob o argumento da “crise”, Porto Seguro vai promover em 2016, o pior carnaval da história da cidade. Para começar, as atrações – se é que elas podem ser chamadas assim – só foram anunciadas com menos de 7 dias de antecedência.

Em uma cidade como a nossa, esta prática é inconcebível. As operadoras de turismo, bem como os agentes de viagem, vendem o destino com meses de antecedência. Quem viaja para o carnaval quer, no mínimo, saber que atrações vai encontrar.

Acontece que essas pessoas não se programam na última hora. Sem saber o que vão assistir, muitos deixaram de vir. Por fim, quando anunciadas, as “atrações” viraram motivo de piada nas redes sociais e cancelamento dos pacotes já fechados.

O baixo nível das atrações

Uma pior que a outra, não há uma só banda que tenha grande expressão nacional ou que sirva como chamariz de público. Talvez, a tal Vingadora, que deve emplacar a música do carnaval com o hit da metralhadora. Ainda assim, não pode ser considerada uma atração de peso.

Prova disso é que ela tocou em uma formatura em Ilhéus na última semana. O nível está tão baixo que, até a banda Lordão está sendo anunciada como “grande atração”.

Nem a cervejaria quis patrocinar

E a incompetência não para por aí. Este ano, além de não termos uma estrutura à altura dos padrões de excelência que um carnaval em Porto Seguro exige – nem camarotes vamos ter -, nem mesmo a cervejaria que, há anos, patrocina a festa, estará presente.

Os ambulantes vão poder vender qualquer marca de cerveja livremente. A justificativa da cervejaria para o não patrocínio em 2016 é, além do pouco tempo de exposição da marca, a inoperância da prefeitura para fiscalizar e fazer cumprir o contrato que prevê que apenas a sua cerveja seja vendida no circuito.

Só aí, são cerca de 600 mil reais a menos, se tomarmos como base, os valores de patrocínios praticados nos últimos anos.

Fonte> Blog fio da meada