Prefeito de Itagimirim terá de devolver R$ 622 mil por irregularidades de gestão

O prefeito de Itagimirim, na Costa do Descobrimento, Rogério Andrade de Oliveira, terá de devolver R$ 622, 1 mil, do próprio bolso, por conta de irregularidades em pagamentos da gestão dele em 2014. A determinação de rejeitar as contas de Rogério Andrade foi informada em sessão do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) desta quarta-feira (24).

No mesmo dia, foram aprovadas com ressalvas as contas da gestão de Rielson Santos Lima, falecido em 30 de julho do ano passado. No caso de Rielson, a relatoria imputou ao espólio dele o ressarcimento de R$ 39.620,20 aos cofres municipais, em razão do não encaminhamento de diversos processos de pagamento.

Ao atual gestor foi determinada ainda uma multa de R$ 40 mil pelas falhas contidas no relatório. O relatório técnico do TCM também registrou que o atual prefeito não enviou ou enviou de forma incompleta dados e informações pelo sistema SIGA, não encaminhou contratos à IRCE para análise e a contratou servidores sem concurso público. Ainda cabe recurso da decisão.