Propina atribuída pela PF a Wagner equivale a 100 patrimônios do petista

Foto

O total de R$ 82 milhões em propina que a Polícia Federal atribui ao ex-ministro e ex-governador da Bahia Jaques Wagner equivale a 100 vezes o patrimônio declarado por ele à Justiça Eleitoral em 2010, último ano em que disputou uma eleição.

As informações são da Época. 

Em 2010, Wagner, candidato a governador, informou ser dono de um patrimônio de R$ 818 mil.

O petista foi alvo, na segunda-feira (26), da Operação Cartão Vermelho, que apura o desvio de recursos destinados às obras da Arena Salvador.