Sem atendimento médico, grávida dá à luz na recepção do Hospital Regional de Eunápolis

Foto

Na tarde deste domingo dia 09 de fevereiro de 2020, uma grávida deu à luz na recepção do Hospital Regional de Eunápolis, enquanto esperava por atendimento.

Um vídeo feito por celular mostra o momento em que a dona de casa que não teve seu nome divulgado sofre as contrações e tem o parto deitada em cadeiras.

Outros pacientes que estavam no local começaram a gritar, mas nenhum médico da unidade de saúde apareceu para auxiliar no procedimento.

Segundo uma dona de casa, o bebê nasceu amparado por parentes e outras pessoas que estavam no local.

Só depois disso elas foram levadas de maca para dentro do hospital. Mãe e filha estão internadas na unidade e passam bem. Em um vídeo feito já na enfermaria, a gravida afirma o fato e pede providencias.

Outras pessoas contam que a mulher não recebeu ajuda de ninguém da maternidade. “Sofrimento muito grande e uma indignação muito grande também. “A gente chega na maternidade passando mal, sentindo dor, contração, para ganhar a criança e passar por esse constrangimento.

A uma mãe ter o filho correndo um risco de cair no chão, correndo o risco de bater a cabeça”, desabafa uma paciente que estava no local e presenciou o fato.

A gestante que já chegou com dores deu à luz deitada nas cadeiras da recepção da unidade médica.

Ela deu à luz após receber a ajuda de familiares e pacientes. Em nota, a direção do Hospital Regional de Eunápolis informou que a mãe e o bebê estão internadas na unidade e passam bem.

Por meio de nota, a direção do Hospital informou, que o parto na recepção da unidade foi um erro grave e intolerável cometido por parte da equipe médica e de enfermagem de plantão.

Os profissionais foram afastados de suas funções e um inquérito administrativo foi aberto para que punições legais sejam executadas.

A direção do hospital também disse que vai acionar na segunda-feira (10/02), o Conselho Regional de Enfermagem da Bahia (Coren), Conselho Federal de Medicina (CRM) e o Ministério Público da Bahia (MP-BA) para que façam parte do inquérito aberto na unidade, sendo também divulgado à sociedade as medidas e punições adotadas neste caso.

Informações obtidas logo após o caso ocorrido, por uma pessoa que não quer ser identificada, conta que o Hospital Regional de Eunápolis está em total descaso.

Segundo as informações, tem médico que está sem receber desde novembro de 2019, “para ter uma ideia, não tem remédio, não tem esparadrapo, não tem o básico, não tem lençol etc. Está faltando benzêramos, Buscopan composto, Plasil Etc”. conta 

 

 

 

 

Fonte> Giro de Notícias