Sindicato repudia incitação de violência contra professores e sindicalista por radialista de Eunápolis

Foto

Professores e Sindicato passam por um momento de extrema hostilidade e intolerância nas relações interpessoais durante um programa de Rádio apresentado pelo radialista J.Bastos.

O programa que vai ao ar todos os dias, de segunda a sexta-feira e transmitido pela Emissora de Radio, Ativa FM, de propriedade do atual Prefeito de Eunápolis, Robério Oliveira, teve um momento de fúria e ataques generalizados e sem precedentes proferidos pelo radialista contra os profissionais da educação e sindicatos que representam as categorias.

A APLB-Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia, Núcleo Itabela, enfatiza que já existem vários registros de hostilidade instaurada no país contra professores em salas de aulas, muito desses ataques são impulsionados por políticas contra a categoria, que contribuem ainda mais para a disseminação da cultura do ódio.

Esta hostilidade proferida por este radialista sem duvidas é refletida dentro do ambiente escolar, em que a violência frequentemente é uma realidade.

“Os professores (as) e orientadores (as) educacionais, além de enfrentarem o desafio diário de lecionar em escolas sem estrutura, muitas vezes, vivenciam uma rotina de desrespeito, ameaças, agressões verbais por alunos e até por pais, ainda são obrigados a ser atacados de forma violenta e com ameaças por um radialista que faz deste meio de comunicação uma arma para denegrir imagens e incitar o ódio contra uma classe inteira” comenta o Coordenador da APLB-Sindicado de Itabela.

 “Infelizmente, esta é realidade vivenciada no município de Eunápolis se não tomarmos uma providencia judicial a tendência é aumentar se não houver uma intervenção da justiça imediato a educação vai perder e muito na valorização dos professores e professoras de Eunápolis e região, já que todos foram citados de forma generalizada.

É inadmissível que situações de extrema violência contra profissionais, em pleno exercício de suas funções, aconteça e uma emissora deste porte usa sua audiência através deste radialista para incitar ainda mais  a violência contra esta categoria”.

“Vivemos em um país marcado pela cultura do ódio e da intolerância e somente a educação será capaz de reverter essa situação.

Nos da APLB-Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia, Núcleo Itabela, solidarizamos aos  professores e reafirmamos o compromisso da diretoria colegiada.

O  Sincanto  estará na luta constante em defesa dos direitos e pelo fim da violência nas escolas”, afirma o coordenador da APLB, Valtim Rodrigues Lima.

Em sua fala durante o programa desta quarta-feira, dia 06/02/2019, o radialista J.Bastos, falou que o Sindicato emprenham os professores pelo ouvido e  diz que os professores não gostam de trabalhar, não gosta de ler, e  diz ainda, “se Bolsonaro fosse homem mesmo de  quebrar no pau como ele disse que quebraria” como se ainda perpetuassem no brasil o regime de  ditadura.

Os ataques contra os professores e o sindicado não acabou por ai, foram quase vinte e cinco minutos de críticas, acusações e palavras consideradas pelo sindicato como de incentivo ao ódio e de hostilidade contra a categoria. Finaliza o Sindicato.

A categoria e sindicato vão acionar a justiça contra a  emissora e o radialista.

 

 

 

 

Fonte> Giro de Notícias