STF mantém prisão de homem que furtou rádio de 70 reais

Foto

O Supremo Tribunal Federal  (STF) decidiu, nesta sexta-feira (8), manter preso um homem que furtou um rádio-comunicador no valor de R$ 70 de uma faculdade em Betim, Minas Gerais.

A decisão da Corte ocorre um dia após revogação da prisão em 2ª instância, beneficiando corruptos presos pela Operação Lava Jato, incluindo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Quando o acusado foi preso, os policiais tomaram de volta o equipamento de comunicação usado por um vigilante da instituição, que integra uma rede de ensino pertencente ao deputado federal, ex-ministro do governo Lula, Walfrido dos Mares Guia.

Segundo informa Crusoé, a decisão foi tomada pela Turma Virtual do STF, acolhendo decisão do relator Celso de Mello, que negou habeas corpus ao réu. Votaram Edson Fachin e Ricardo Lewandowski.