Unicef: África vai somar 310 milhões de casamentos infantis em 2050

Foto

O número total de casamentos infantis na África aumentará dos 125 milhões atuais para cerca de 310 milhões em 2050 se os governos não fizerem nada a respeito. O alerta está em um relatório divulgado nesta quinta-feira pela Unicef durante uma reunião da União Africana (UA) sobre mulheres, na Zâmbia.

Segundo o documento, em 2050, a África vai superar o Sul da Ásia como a região com maior número de mulheres de 20 a 24 anos que se casaram antes dos 18 anos.

Camentos de crianças

Além da lentidão na luta contra o casamento infantil, o aumento demográfico da população ajuda a explicar o aumento previsto no continente. A porcentagem de mulheres jovens que se casaram quando meninas caiu de 44% para 34% desde 1990. No entanto, essa população na África deve passar de 275 milhões para 465 milhões até 2050.

No resto do mundo, porém, espera-se uma queda no número de casamentos infantis. “O casamento infantil gera normas que são cada vez mais difíceis de anular, normas que solapam o valor de nossas mulheres”, disse a presidente da UA, Nkosazana Dlamini Zuma.

O casamento infantil está relacionado com uma diminuição da vida saudável: as meninas têm maior tendência a serem vítimas de violência e a se infectarem pelo HIV, por exemplo. Já seus filhos correm maior risco de mortalidade precoce.

A UA propôs um aumento do registro de nascimento das meninas, o acesso a uma educação de qualidade e a serviços de saúde reprodutiva, assim como o fortalecimento e a aplicação de leis e políticas que protejam seus direitos e a proibição do casamento até os 18 anos.

Fonte: Veja.com