Vereador protocola denuncia no Ministério Público em face de aditivo financeiro “suspeito” por parte da prefeitura de Eunápolis para concluir obra que já estava terminada

Foto

O ilustre promotor de justiça Dinalmari Mendonça Messias recebeu uma denuncia por parte de um vereador do município de Eunápolis sobre um “possível” superfaturamento de obras publicas, para ser mais exatos estamos falando da praça João Paulo VI, no bairro do Pequi (a mais recente praça inaugurada no pequi)em 21/12/2018.

A denuncia partiu do vereador Jurandi Gomes Leite, que tem se destacado em realizar denuncias de improbidade administrativa praticada pelo gestor Robério Oliveira.

Em síntese o edil provou que na obra da praça do pequi foi gasto o valor de 868.221,01 (Oitocentos e sessenta e oito mil, duzentos e vinte e um reais, e um centavo).

Valor considerado bem acima do preço de mercado.

Nota-se também que a qualidade dos instrumentos de musculação, e parquinho para crianças são de qualidade bastante precária, pois em menos de 15 dias de inaugurada a praça já demonstrava varias avarias e corrosões nos bancos, e alguns brinquedos já estavam no chão.

ADICIONAL FINANCEIRO PARA QUITAR UMA OBRA JÁ CONCLUÍDA?

A denuncia do vereador tem como foco um aditivo financeiro solicitado pela prefeitura sob a alegação de que o valor seria para finalizar os pagamentos da obra.

Ora já havia sido entregue PRONTA para o município.

O aditivo no valor de 81.282,09 R$, solicitado na data: 06/02/2019 sem justificativa plausível e a revelia da lei de licitações, configura clara IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA, objeto da denuncia do edil ao Ministério Público.

 

 

 

 

Fonte> Jornalista Aline Cabral