‘Vim do inferno e tenho missões’, disse homem que matou ex e outros 3 em Paracatu

Foto

Enquanto abria fogo na Igreja Batista Shalom, na cidade mineira de Paracatu, o ex-militar Rudson Aragão Guimarães, de 39 anos, disse que havia “voltado do inferno” e precisava cumprir “algumas missões”.

Na noite desta terça-feira, o homem esfaqueou a ex-namorada e depois matou a tiros três pessoas no centro religioso.

Segundo o porta-voz da Polícia Militar, major Flávio Santiago, testemunhas relataram que Rudson entrou na igreja e logo disparou contra o pai do pastor, Antônio Rama, que morreu no local.

Recarregou a arma e fez outra vítima. Policiais que patrulhavam a região ouviram os disparos e seguiram para o local.

No momento em que eles entraram (na igreja), ele tomou uma mulher como refém e disse: ‘Eu vim do inferno, tenho algumas missões para cumprir’ e atirou nela.

Deu nem tempo para negociação. Aí os policias atiraram nele — contou o major.

Segundo as testemunhas, o atirador proferia falas desconexas.

O porta-voz ressaltou que Rudson permanece internado no Hospital Municipal de Paracatu.

Atingido por um tiro de fuzil no ombro, ele está “entre a vida e a morte”, mas continua vivo, de acordo com o major. Agentes da polícia fazem a custódia do atirador no centro médico.

O major Fabiano destacou que a ação da polícia foi necessária para evitar mais mortes.

No momento da detenção, o atirador ainda dispunha de seis balas de munição.

 

 

 

 

Fonte> EXTRA